quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

portugal paradoxal

No passado FDS arrancamos para uma passeata no zona centro deste nosso Portugal, que nos surpreende, pelas coisas belas com que nos deparamos mas também pelas surpresas mais desagradáveis.

Para quem já lá passou sabe que na A1, na zona de Santarém, estão a fazer obras na estrada há uma eternidade, mas o valor que os Tuguinhas pagam para circular nesta via não sofreu qualquer alteração.

Ora bem, se os utilizadores desta auto-estrada não a podem utilizar de forma normal porque é que o preço a pagar é o mesmo?

Espelho do nosso país, paga e não reclama, mais nada.

Mas fora este detalhe, que só se alterará com a mudança de atitudes, descobrimos uma zona do país que esconde verdadeiros tesouros.

S. Pedro de Moel, Óbidos, locais como o Castelo de Leiria, Mosteiro da Batalha, Aljubarrota ou até mesmo o esplendor natural do Cabo Carvoeiro são razões mais que suficientes para, por breves instantes fecharmos os olhos e sonharmos com a maravilha que é este país, que apesar de ter de melhorar numa infinidade de coisas, é um cantinho muito apetitoso deste planeta.

Lutemos pois por melhorar Portugal.

É lindo, é nosso, cuidaremos dele para que os filhos dos nossos filhos o possam disfrutar.

3 comentários:

www.quintaldoze.blogspot.com disse...

Estou para ir a Óbidos há anos... umas vezes por isto, outras por aquilo, ainda lá não fui!!!
Já faltou mais...

Abraço!

me! disse...

Estou para ir a Óbidos há anos... umas vezes por isto, outras por aquilo, ainda lá não fui!!!
Já faltou mais...

ana teresa disse...

aaaai as saudades da viagem évora-aveiro!! já nessa altura as obras estavam em curso.. se tivessem de fazer cimento amassado com os pés e construir prédios montados em canas de bambu como aqui os atravessados queria ver como era! =P****